Aguinaldo volta a cobrar justiça para a morte de Kelton Marques e reafirma compromisso com a segurança no trânsito

Neste mês do Movimento Maio Amarelo, que busca promover a conscientização para a redução de acidentes de trânsito, o deputado federal e líder da Maioria no Congresso Nacional, Aguinaldo Ribeiro, recordou a lamentável marca de oito meses, completados nesta quarta-feira (11), da morte do motoboy Kelton Marques, vítima de uma colisão de trânsito, quando foi atingido por um carro em alta velocidade enquanto trabalhava, em João Pessoa. O motorista suspeito do crime segue foragido. Diante disso, Aguinaldo voltou a cobrar justiça neste caso e reforçou seu compromisso de trabalho por mais segurança no trânsito.

“Ao longo desses meses, não deixamos de cobrar por justiça e não permitindo que o caso caia no esquecimento, simplesmente. De maneira alguma podemos permitir que a última palavra seja da impunidade. A família ainda sofre as dores de conviver com a ausência de um fim deste triste caso, que chocou a todos nós. No Congresso Nacional estamos reforçando nosso trabalho por ações que reduzam esse tipo de violência e dando passos para a aprovação da lei Kelton Marques, de minha autoria, para responsabilizar civilmente o motorista causador de acidente sob efeito de álcool e drogas. O projeto teve o pedido de urgência aprovado e esperamos aprovar em plenário o quanto antes”, comentou o deputado.

Comprometido há anos com ações para reduzir o número de acidentes de trânsito ao longo de seu trabalho como parlamentar, Aguinaldo recordou que também esteve empenhado com essa pauta quando exerceu o cargo de Ministro das Cidades. “Recordo, por exemplo, que como Ministro, trabalhei na ação do “Parada – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes – Um pacto pela Vida”, com o lançamento da campanha “Pare, Pense, Mude!”, que foi um conjunto de ações educativas pela legislação, fiscalização, mobilização e promoção de um pacto, através da mudança de comportamento da população”, disse ele.

Recentemente, o deputado esteve com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, na sede do tribunal, em Brasília, para discutir medidas de segurança no trânsito. “A reunião foi importante para apresentar os avanços conquistados pela Lei Seca no combate aos acidentes de trânsito. Defendemos a importância dessa lei, que foi um instrumento essencial para a diminuição de acidentes de trânsito no país”, finalizou Aguinaldo.