Vereadores de João Pessoa aprovam a prorrogação do mandato de Dinho

Os vereadores de João Pessoa aprovaram, por unanimidade, nesta terça-feira (15), a recondução do atual presidente da Casa, Dinho Dowsley, por mais dois anos. Com isso, o mandato dele será prorrogado até o fim da atual legislatura. O movimento que culminou com a prorrogação é resultado do entendimento dos parlamentares de dar mais tempo ao atual presidente para a conclusão de projetos em curso.

A relação dos argumentos repetidos por eles para a recondução inclui, entre outras coisas, a construção da nova sede da Casa, que já conta com projeto executivo concluído, liberação pelos órgãos responsáveis pelo licenciamento e empréstimo garantido para o início das obras. Eles apontaram ainda como motivação a recondução o reconhecimento do trabalho realizado por Dinho durante a pandemia e conquistas como a implementação do Orçamento Impositivo.

Dinho foi eleito para o novo mandato com o voto favorável dos 27 vereadores da capital. A proposta foi colocada em votação com a assinatura conjunta de 21 vereadores. Para a votação, eles precisaram antes votar alterações no Regimento Interno e na Lei Orgânica do Município, para que eles seguissem entendimentos consolidados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Pelo menos quatro Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) tiveram julgamento favorável à renovação dos mandatos dentro de uma mesma legislatura. São os casos de Alagoas, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. No caso deste último, foi o avaliada pela Suprema Corte uma Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF).
A decisão de mudar o Regimento e a Lei Orgânica para permitir uma recondução de qualquer membro da Mesa Diretora para novo biênio dentro da legislatura, reforçam os vereadores, ocorreu para eliminar a insegurança jurídica existente antes. A votação para o segundo biênio pode ser colocada em pauta após o primeiro ano do curso do primeiro mandato.

A Mesa Diretora que tomará posse a partir do dia 1º de janeiro de 2023 será formada por Dinho Dowsley (presidente), Carlão pelo Bem (1º vice-presidente), Bosquinho (2º vice-presidente), Marcílio do HBE (1º secretário), Odon Bezerra (2º secretário) e Zezinho Botafogo (3º secretário).

Em seu discurso, depois da eleição, Dinho agradeceu aos colegas pela recondução. “Ninguém chega a lugar nenhum sozinho”, disse o presidente. Ele cumprimentou, também, Bruno Farias, que havia sido escolhido para comandar a Casa no segundo biênio, mas que teve a eleição anulada pela Justiça. O próprio Bruno felicitou o presidente pela conquista. No seu discurso, Bruno elogiou a construção da maioria, citada por ele como princípio fundamental da democracia.