POLÊMICA: Estela fala sobre aliança com Cabo Gilberto e garante que João terá grande grupo de oposição na ALPB

A deputada Estela Bezerra se pronunciou sobre a polêmica de ter seu nome associado a uma aliança com a ala bolsonarista na Assembleia Legislativa da Paraíba e garantiu que não há qualquer tipo de interlocução com os deputados Cabo Gilberto e Walber Virgolino.

“É muito evidente que o governador João Azevedo terá três oposições na Assembleia. Um bloco bolsonarista, outro neo-liberal, do PSDB, e um de esquerda, composto por mim, Cida e Jeová que não temos qualquer diálogo com os defensores do presidente da República“, declarou a deputada que estará se filiando ao PT nesta segunda-feira (7).

Estela, que nas próximas eleições irá disputar uma vaga para a Câmara Federal, disse que se sente muito feliz e à vontade com esse ingresso ao PT: “Sempre tive identidade com as ideias defendidas pelo PT. Mesmo antes de disputar mandato, eu já era ativista pelo feminismo, uma bandeira que também é do PT. Estou confortável e ciente da responsabilidade pela retomada da democracia no país e pela derrota de um governo facista e miliciano. Queremos contribuir para que o PT consiga eleger dois ou três representantes na Câmara Federal”, esclareceu.

Estela, Cida e Jeová assinam a ficha de filiação ao PT em solenidade marcada para as 16 horas no Sindicato dos Bancários, em João Pessoa. Os três deixaram o PSB junto com o ex-governador Ricardo Coutinho, que figurará na chapa de Veneziano Vital do Rego (MDB) como pré-candidato ao Senado.

Redação com Parlamento PB