Lucena retoma vacinação de crianças a partir desta quarta-feira (26)

A vacinação para crianças entre 05 e 11 anos no município de Lucena, no Litoral Norte da Paraíba, é retomada nesta quarta-feira (26). O imunizante pediátrico será aplicado com participação das equipes estaduais de saúde.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a oferta da vacina para crianças será realizada uma vez por semana, sempre às quartas-feiras, obedecendo às orientações de realizar a vacinação das crianças em ambiente exclusivo para garantir a aplicação segura.

A secretária executiva de Saúde, Renata Nóbrega, explica que as equipes de Lucena receberam mais uma qualificação e estarão participando desta retomada, em parceria com as equipes da SES e de outros municípios: “Foram repassados todos os cuidados em relação ao armazenamento, controle de lote e aplicação das doses. Contaremos também com apoio de equipes do município de João Pessoa e Cabedelo para garantir toda segurança nesse momento de retomada”.

Ela tranquiliza a população de Lucena garantindo que a vacinação acontecerá de maneira segura e dentro dos protocolos. “Você que é morador de Lucena pode ter certeza que a vacinação está sendo retomada com muita segurança tanto para adultos, quanto para crianças. Busquem os postos para receber a vacina, ela é o melhor meio de prevenção”, observou.

A SES reforça que a vacina é segura e tem eficiência comprovada, prevenindo contra os casos graves. O avanço da vacinação na Paraíba tem sido responsável pela redução de 90% da mortalidade por Covid-19 em todo estado.

Erros vacinais

Na última semana, a vacinação contra a Covid-19 em Lucena foi suspensa após a comprovação de erros na aplicação de imunizantes. Conforme a investigação, foram aplicadas doses para adultos em menores de 12 anos. Além de irregulares, em alguns casos, foram aplicadas doses vencidas.

De acordo com a SES, foram identificadas 49 crianças que receberam uma dose da vacina contra covid-19 destinada a adolescentes e adultos. Dentro deste grupo, 36 receberam doses que estavam fora do prazo de validade, pois foram armazenadas em temperatura inadequada há mais de 30 dias.

Não foram identificados, até o momento, eventos adversos graves. As crianças que receberam as doses irregulares estão em monitoramento por 30 dias contados a partir da data de aplicação.

Doses vencidas

Ainda segundo as equipes técnicas de vigilância e imunização da SES, cerca de 200 pessoas (entre adolescentes e adultos) também receberam imunizantes fora do prazo de validade. Com isso, serão contabilizadas e catalogadas todas as doses de Pfizer/Comirnaty enviadas ao município, para que sejam identificadas todas as pessoas que receberam doses vencidas, e recebam as orientações adequadas.