Abastecimento de carros particulares com dinheiro público da prefeitura de Caaporã entra na mira da justiça

O Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Promotoria de Justiça Cumulativa de Caaporã, investiga a prefeitura da cidade-sede da Comarca após denúncias de que veículos não pertencentes à gestão, sob comando do prefeito Kiko Monteiro (DEM), estariam sendo abastecidos com dinheiro públicos dos contribuintes caaporenses.

A investigação, conduzida pela promotora Miriam Pereira Vasconcelos, tem como base a denúncia de um cidadão identificado por Clóvis Nazário de Oliveira Neto que anexou autos de processos do Tribunal de Contas. Ele relata que além de carros não pertencentes à prefeitura estarem abastecendo, veículos da gestão com licenciamento atrasado estariam também sendo utilizados.

Outra denúncia que será apurada é referente à ausência de licitação para a contratação do fornecimento de combustíveis envolvendo as empresas GLIDDEN EMPREENDIMENTOS E LOCAÇÕES EIRELI – EPP, LOCAÇÃO EIRELI e a LIMPMAX CONTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA.

Por fim, ainda há outra denúncia de que a Prefeitura de Caaporã teria efetuado o pagamento para a compra de um veículo “minitrio” FORD/A12000L para dois locadores diferentes sendo os empenhos para a empresa O & L LOCAÇÃO EIRELI, e GLIDDEN EMPREENDIMENTOS E LOCAÇÕES EIRELI – EPP.

De acordo com a promotora, as denúncias, se confirmadas, podem configurar improbidade administrativa passível de ações nas searas criminal e administrativa.