Mesmo sendo mulher, Maria Cristina acolhe em sua chapa candidatos contra paridade de gênero nas eleições da OAB

“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Esse adágio popular se aplica muito bem à postura da candidata Maria Cristina (Kiu) que ataca quem não defende a paridade de gênero nas eleições da OAB, mas acolhe em sua chapa vários advogados e advogadas, atuais conselheiros da OAB, que votaram contra a proposta de igual entre homens e mulheres nos pleitos da Ordem.

Vários integrantes da chapa de Maria Cristina são contra a paridade, a exemplo de Odon Bezerra Filho, candidato a secretário-geral (filho do Vereador Odon Bezerra que também votou contra a paridade no Conselho Federal), Leandro Carvalho, candidato a tesoureiro, e Wilson Belchior, candidato à titularidade do conselho Federal; e os candidatos ao Conselho Estadual como Antônio Gabinio (parente de Odon Bezerra), Cassandra Bomfim, Renata Sousa, Ana Brigida, Valéria Sitônio, dentre outros.

No debate, Maria Cristina, como em várias outras indagações, saiu pela tangente. Até agora não chegou qualquer explicação de Kiu acerca do tema, embora se diga defensora intransigente da paridade como uma das bandeiras das mulheres, que ela diz ser a representante.