Alexandre de Moraes presta queixa contra grupo que o atacou em São Paulo

Após ser xingado por um grupo de pessoas dentro do clube Pinheiros, na cidade de São Paulo, na madrugada de quinta para sexta-feira (03), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes prestou queixa contra os mesmos. Apesar do ministro não estar presente no momento, as ofensas foram ouvidas pelos seus seguranças e registraram o ocorrido.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 14º Distrito Policial da capital paulista, “vigilantes particulares” avisaram a um integrante da escolta pessoal de Alexandre de Moraes que “indivíduos embriagados no interior do clube Pinheiros” estariam “proferindo ameaças e injúrias à pessoa da vítima”.

Alexandre de Moraes é sócio e frequentador assíduo do Pinheiros e mora bem próximo ao clube.

Funcionários do clube avisaram o segurança do ministro do STF, que foi ao Pinheiros e “constatou da calçada e por meio da grade do clube 4 indivíduos em uma mesa falando alto e ingerindo bebidas alcoólicas”.

Requereu então que um profissional do estabelecimento orientasse a todos que “cessassem os insultos e a importunação do sossego alheio”. Tudo teria se acalmado logo depois da meia-noite de 5ª para 6ª feira.