Mais de 51 mil doses da vacina contra Covid-19 são distribuídas nesta quinta-feira para os municípios paraibanos

Acontece nesta quinta-feira (12) a distribuição de 51.690 doses de imunizantes contra a Covid-19 pela secretaria de estado da saúde (SES). Deste total, 33.930 são de doses da vacina Pfizer/Comirnaty, sendo 22.230 doses distribuídas para a abertura de esquema vacinal, com a primeira dose (D1) em 221 municípios. As outras 11.700 doses do imunizante são destinadas para segunda dose (D2), para as cidades que iniciaram aplicação de Pfizer há 90 dias. A distribuição conta ainda com 17.760 doses (D2) da vacina Sinovac/ Butantan para fechamento do esquema vacinal da população que tomou a vacina há 28 dias.

 

A Paraíba já chegou à marca de 2 milhões de pessoas vacinadas, o que corresponde a 69% da população acima de 18 anos do estado. A Paraíba recebe nesta semana 132.842 doses de vacinas contra a Covid-19 entre dose 1 e dose 2 e distribuiu um total de 129.500. As doses referentes à D1 são encaminhadas para os municípios em até 24h após a chegada dos imunizantes, já as D2 ficam armazenadas na rede de frio da SES até o tempo oportuno de aplicação e fechamento do esquema vacinal.

 

Atualmente, a vacinação segue o critério por idade, com a meta de vacinar a toda a população paraibana entre 18 e 59 anos. De acordo com o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, a proteção da vacina, aliada aos cuidados pessoais, já dá sinais de melhora da pandemia no estado, o que se reflete na menor ocupação de leitos dedicados ao tratamento do vírus, como de diminuição no número de novos casos.

 

“Estamos começando a ver sinais de melhora na pandemia, mas a população não pode se descuidar, sendo preciso se vacinar e tomar a segunda dose no tempo oportuno. Temos uma nova variante em circulação no país, que ainda não chegou à Paraíba, mas que tem um potencial de alta transmissibilidade e nós precisamos ainda mais proteger os paraibanos, por meio da vacina e de todas as medidas não farmacológicas já conhecidas, como o uso de máscaras”, frisou o secretário.