Quem é DJ Ivis, astro da pisadinha que eletrizou o forró e assustou o sertanejo

Quando começou na música, há cerca de 15 anos, Ivis não comandava picapes. Na verdade, tocava teclado. Mesmo assim, recebeu o apelido de DJ. “Nessa época, eu era tão doido que tocava com quatro, cinco teclados. Por mais que eu nem usasse todos, mas estava lá. Sempre gostava de fazer algo diferente”, ele diz.

Produtor, cantor, compositor e, claro, tecladista, Ivis hoje atende se você o chamar só de DJ. Seu carimbo -um tipo de identificação no meio das músicas- não traz um nome, e diz só que “é mais uma do DJ”. Ivis certamente não é o único, mas não há dúvidas de que se tornou o DJ mais bem-sucedido do forró e do subgênero da pisadinha, sendo peça fundamental no processo de eletrificação do ritmo nordestino.

Também empilha hits, próprios ou na voz de outros cantores. Atualmente, tem quatro entre as 50 músicas mais tocadas do Spotify no Brasil -“Volta Bebê, Volta Neném”, com o DJ Guuga, “Não Pode se Apaixonar”, com Xand Avião e MC Danny, “Esquema Preferido”, com Tarcísio do Acordeon, “Volta Comigo BB” e “Cadê o Amor”, ambas com Zé Vaqueiro, com quem também divide o sucesso “Letícia”.