Prefeitura de Conde participará de Programa ‘Tá na mesa’ e oferecerá refeições a R$1,00

Prefeitura de Conde participará de Programa ‘Tá na mesa’ e oferecerá refeições a R$1,00

esta terça (11), a Prefeita de Conde, Karla Pimentel, e a Secretária de Trabalho e Ação Social de Conde, Scheilla Barbosa, participaram de uma reunião com o Deputado Estadual, Eduardo Carneiro, e o Secretário de Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, para consolidar a participação do município no programa de segurança alimentar ‘Tá na Mesa’.

 

O Conde será um dos 83 municípios paraibanos que passará a ofertar almoço a R$ 1,00. Para todo o programa serão disponibilizados 552.200 almoços por mês, totalizando investimentos próprios do tesouro estadual que somam mais de R$ 4 milhões mensais.

 

O Programa tem como objetivo atender pessoas em situação de vulnerabilidade social e fomentar a economia local, a partir do lançamento do edital de chamada pública para a contratação de restaurantes dos municípios contemplados para o fornecimento das refeições.

 

Estima-se que o Programa tenha duração mínima de três meses, com a previsão de distribuição de 250 alimentações diárias nos municípios que possuem entre 10 mil e 20 mil habitantes e de 400 refeições em municípios acima de 20 mil habitantes. Além disso, o edital de chamamento público será lançado até o próximo dia 17, assegurando o fornecimento dos almoços em até 30 dias.

 

A Prefeita Karla Pimentel destacou que “Oferecer programas sociais, neste momento desafiador a todos os segmentos, trazem esperança e mostram o olhar humano das gestões em garantir a dignidade das famílias e dos trabalhadores.”

 

A proposta do governo do estado é colocar em ação um programa que funcionará nos moldes dos Restaurantes Populares ao preço de R$ 1,00 e assumir a diferença do valor. Não haverá construção dos Restaurantes Populares, o que acontecerá é um chamamento público para convocar restaurantes locais para fornecer essas refeições a fim de melhorar o faturamento, uma vez que o segmento foi prejudicado por conta da pandemia.